NR-17: definição e novidades

 Em Norma Regulamentadora

A NR-17 – Ergonomia estabelece os parâmetros necessários para que as condições de trabalho se adaptem às características psicofisiológicas dos trabalhadores, a fim de garantir maior conforto, segurança e até um melhor desempenho durante a realização de suas atividades.

Leia também:
– NR-35: a norma regulamentadora de trabalho em altura
– Segurança do trabalho em pequenas e médias empresas
– Qualidade de vida no trabalho: mais produtividade para a sua empresa
– Cursos de reciclagem em segurança do trabalho: quando fazer? 
– NR-10: a norma regulamentadora de segurança em instalações e serviços de eletricidade 

Para isso, essa norma regulamentadora define algumas exigências e fatores, que devem ser aplicados por todas as empresas. Esses fatores incluem:

NR 17 - ergonomia  o levantamento, transporte e descarga individual de materiais;

NR 17 - ergonomia  o mobiliário dos postos de trabalho;

NR 17 - ergonomia  os equipamentos dos postos de trabalho;

NR 17 - ergonomia  as condições ambientais de trabalho;

NR 17 - ergonomia  a organização do trabalho;

NR 17 - ergonomia  o trabalho dos operadores de checkout;

NR 17 - ergonomia  o trabalho em telemarketing/teleatendimento.

Além desses tópicos principais, há ainda outras determinações atribuídas pelo MTE, que buscam diminuir à exposição dos trabalhadores às atividades que representem riscos à sua saúde e integridade física.

Mas, por que, atender essas exigências é fundamental? Por dois motivos.

O primeiro está relacionado à produtividade, uma vez que é de conhecimento de todos que trabalhadores que não possuem as condições necessárias para a realização de suas atividades, podem ter um rendimento menor – o que impacta a empresa como um todo.

Pessoa tratando uma doença ocupacional.O outro motivo que justifica a importância das normas ergonômicas é a saúde e segurança dos trabalhadores. Afinal, algumas das doenças ocupacionais mais recorrentes no Brasil estão intimamente relacionadas à ergonomia, que são a LER (lesão por esforço repetitivo) e a DORT (distúrbios osteoarticulares relacionados ao trabalho).

Para que as empresas possam, então, investir na sua produtividade e cuidar da segurança de seus colaboradores, por meio da ergonomia, é fundamental adotar uma série de iniciativas, que inclui: criar ambientes adequados e locais de apoio ao trabalho; restringir o horário e ritmo das atividades; aplicar a ergonomia nos ambientes laborais, fazendo o levantamento dos riscos, conscientizando a equipe de funcionários e promovendo as correções necessárias nos ambientes de trabalho; e também manter-se atualizado sobre as novidades do assunto.

Novidades na NR-17

Uma das novidades que as empresas devem ficar atentas com relação à NR-17 aconteceu recentemente, quando o Ministério do Trabalho alterou uma das leis dessa norma regulamentadora, definindo que o nível de iluminamento deve ser avaliado de forma mais rigorosa nos ambientes de trabalho.

A mudança foi implantada depois de um levantamento realizado pela Fundacentro, que pesquisa e viabiliza informações atualizadas sobre os procedimentos técnicos relacionados aos agentes presentes nos ambientes de trabalho.

Entre essas pesquisas está a “Norma de Higiene NHO 11 – Avaliação dos níveis de iluminamento em ambientes internos de trabalho”, que traz especificações a respeito dos níveis de iluminamento nos mais diversos ambientes laborais e auxilia os usuários à implantarem corretamente a iluminação necessária para a realização de atividades em ambientes internos.

Com essa mudança na NR-17, o desempenho dos sistemas de iluminação passará a ser analisado, assim como outros fatores, como o contraste, sombras excessivas, aparência da cor, ofuscamento, cintilação, direcionalidade, efeitos estrobocópicos, entre outros.

É importante lembrar, no entanto, que, como já previsto na NBR 5413 de 1992, os níveis de iluminância devem ser condizentes ao tipo de atividade realizada e também às características do trabalho e do trabalhador.

Além disso, é fundamental que os medidores de iluminância sejam periodicamente calibrados, seguindo às instruções dos fornecedores, e cerificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Afinal, só assim será possível fazer a inspeção correta da iluminação nos ambientes de trabalho e, assim, garantir aos trabalhadores mais segurança e conforto durante às suas atividades laborais.

NR-17 e a Ballardin Engenharia

As condições de trabalho na sua empresa estão adequadas à NR-17? Descubra com o apoio da Ballardin Engenharia! Receba todas as instruções necessárias para adequar o seu negócio às exigências do MTE e diminua os riscos de acidentes e doenças ocupacionais dentro do seu ambiente de trabalho.

 

Posts recomendados

Deixe um comentário

Homens trabalhando em andaimes